Todo Azul do Mar

 

 

 

Foi assim, como ver o mar,
A primeira vez que meus olhos
Se viram no seu olhar.



Não tive a intenção
De me apaixonar,
Mera distração
E já era momento de se gostar.



Quando eu dei por mim
Nem tentei fugir
Do visgo que me prendeu
Dentro do seu olhar.



Quando eu mergulhei no azul do mar
Sabia que era o amor
E que vinha pra ficar.

Daria pra pintar todo azul do céu,
Dava pra encher o universo
Da vida que eu quis pra mim.
Tudo que eu fiz foi me confessar
Escravo do seu amor, livre para amar.



Quando eu mergulhei
Fundo nesse olhar
Fui dono do mar azul
De todo azul do mar

Daria pra pintar todo azul do céu,
Dava pra encher o universo
Da vida que eu quis pra mim.
Tudo que eu fiz foi me confessar
Escravo do seu amor, livre para amar.



Quando eu mergulhei
Fundo nesse olhar
Fui dono do mar azul
De todo azul do mar

Foi assim, como ver o mar,
Foi a primeira vez que eu vi o mar.
Daria pra beber
Todo azul do mar
Foi quando eu mergulhei
No azul do mar
Onda que vem azul
Todo azul do mar
Onda azul, todo azul do mar...

( Flávio Venturini e Ronaldo Bastos )

 

 

Recomende a Página

Clique na imagem e envie

para alguém especial

 

 

Voltar para o Menu Músicas Poemas

Voltar para a Página Principal

Designer : Tiça